Gehlen é homenageado em evento chamado de semente do bom exemplo

Também foram homenageados pastor que alimenta moradores de rua e caminhoneiro que leva ajuda a refugiados venezuelanos.

O empresário Maurício Gehlen foi homenageado com o troféu Clic de Ouro por ter sido escolhido pelo portal de notícias Clic Paraná e a revista Clic Magazine, de Cascavel, uma das personalidades “que faz a diferença no Paraná!”. “Quando nos falaram do projeto do Instituto Maurício Gehlen, que atende mais de mil pessoas no seu Centro de Convivência do Idoso e que sua família abriu mão de uma eventual herança para viabilizar o projeto, eu me perguntei: será que isto existe mesmo? Existe e funciona em Paranavaí”, disse o diretor das publicações Zaqueu Luz ao anunciar o empresário para receber o Troféu.

O evento, considerado pelos presentes como uma “semente do bom exemplo que está sendo plantada”, ocorreu na noite da última quinta-feira (15) no Teatro Municipal de Cascavel e foram homenageadas dez iniciativas em cinco categorias: Ajuda Humanitária, Ação Social (Voluntária), Inovação Tecnológica (Meio Ambiente), Esporte e Cultura. O IMG foi escolhido na categoria Ação Social Voluntária. Segundo Zaqueu, “todos os projetos são dignos do nosso reconhecimento e homenagem por seus relevantes serviços prestados ao estado do Paraná”.

Para escolher as iniciativas que seriam brindadas com o troféu Clic de Ouro, as publicações abriram um espaço no portal, entre os dias 15 de abril e 30 de maio, para que os leitores enviassem reportagens que chamaram a atenção. E dentre as iniciativas, uma comissão escolheu os melhores projetos.

ALEGRIA E EMOÇÃO - Em seu pronunciamento de agradecimento, Ghelen voltou a falar sobre valor da construção e da manutenção, como fez na inauguração do Centro de Convivência do Idoso. Explicou que, o CCI não pode ser valorado financeiramente, mas de outra forma: “Quanto custa o sorriso de um idoso? Quanto vale tirar uma pessoa da solidão? Qual o valor de fazer uma pessoa, após os 60 anos, se sentir útil? Como se mede prolongar e dar qualidade de vida a uma pessoa da terceira idade? Quanto custa receber um abraço de um idoso, receber dele um muito obrigado e ver em seus olhos a alegria de viver? É assim que deve ser medido a importância de um centro de convivência do idoso. Não se mede em números, mas em níveis de satisfação, alegria e emoção”.

Reconheceu que os governos estadual e federal que tomaram posse este ano dão sinais que “começam a olhar com mais carinho para o idoso e a criar políticas públicas de promoção e defesa da pessoa idosa”. Disse, no entanto, que “não podemos deixar tudo sobre os ombros dos governantes. Os empresários também devem fazer a sua parte” e conclamou a categoria a promover políticas de responsabilidades sociais em suas empresas. “Posso testemunhar que quanto mais ajudo, mas recebo de volta. É um ciclo virtuoso”, disse ele.

Finalizou agradecendo sua família, através da sua esposa Márcia e seus irmãos Beatriz e Marcelo; a diretoria voluntária do IMG, através dos diretores Francisco Abbott e Jorge Roberto (que o acompanho no recebimento do troféu) e as demais pessoas que colaboram nos seus projetos sociais; ao jornalista Zaqueu Luz, que lhe conferiu “esta grande honraria. Não sei se a mereço, principalmente ao olhar a magnitude e a grandeza dos demais homenageados, mas a recebo com humildade” e a “Deus por me dar mais este momento especial em minha vida”.

OUTRAS INICIATIVAS - Além de Gehlen, foram homenageados outras iniciativas, instituições e pessoas. As que mais chamaram a atenção foi ao caminhoneiro Luiz Eduardo Pimentel (Colombo-PR), que comprou e levou alimentos a refugiados na fronteira com a Venezuela, continua fazendo este trabalho e já programa a quarta viagem; aos integrantes do Corpo de Bombeiros do Paraná que atuaram no resgate das vítimas de Brumadinho–MG. Junto com eles veio a cadela Brida, da raça pastor belga, que também atuou na operação e recebeu uma medalha especial; à Legião Feminina de Combate ao Câncer do Hospital Uopeccan, em Cascavel e Umuarama; e a homenagem especial ao pastor Tomas André, de Cascavel. Ele passou fome quando era criança (dois irmãos morreram de fome), quando adulto e sua esposa estava grávida do primeiro filho e atualmente se notabiliza por alimentar moradores de rua.

Além destas pessoas também foram homenageados o apresentador Ratinho pelos 20 anos no SBT e a Banda de Música da Polícia Militar do Estado do Paraná, ambos na categoria cultura; O campeão do vôlei de areia Emanuel Fernando Scheffer Rego, pelo projeto social esportivos “Leões do; vôlei” e o Futebol Clube Cascavel, no esporte; e o Projeto Laboratório Vivo de Cidades Inteligentes – Parque Tecnológico de Itaipu, na categoria Inovação Tecnológica.

A entrega dos troféus também foi uma noite cultural. A abertura foi feita pela Banda da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada, de Cascavel, e vários artistas da cidade se apresentaram cantando ou em apresentação instrumental como saxofone e violino.

« Notícias